ÚLTIMO

 

Meu último poema do ano

Não traz emoção de rimas

Sequer pretende falar de amor

Na sua essência - o vazio

 

 

Não há sentimento bom

Não há sentimento ruim

Não há nada a ser revelado

Apenas escuridão e silêncio

 

 

Meu último poema do ano

Desmistifica o sorriso

Atrás dele há muita dor

Escancara o ser ao mundo

 

 

Não há motivo para temer

Não há razão para se esconder

Não há nada após a montanha

Apenas escuridão e silêncio

 

 

Meu último poema do ano

Reflete uma busca incerta

Um aperto que sufoca, paralisa

Que todos sentem, mas fingem não sentir

 

 

Meu último poema do ano

É um eco no vazio

Que insiste em dizer nada...


Copyright © 2014 - Todos os Direitos Reservados à  Marcela Re Ribeiro - Reprodução Proibida

LIVROS DA AUTORA

​SIGA-ME

  • Facebook Classic
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter Classic
  • c-youtube

© 2018 Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro