SOU ESCRITORA. "MAS VOCÊ TRABALHA COM QUÊ?"
 

 

Resolvi escrever esta crônica pois, em uma conversa informal com uma prima, ela perguntou:
— Má, você está trabalhando?
— Sim, sou escritora.
— Ah, eu sei, seus livros. Mas digo, um trabalho.
— Então, sou escritora.

 

 

Sou formada em comunicação social com especialização em jornalismo e atuei nessa área por mais de 20 anos. Escrever sempre foi minha paixão e, como sempre busquei novos caminhos nesse segmento, resolvi dedicar-me à literatura. Participei de várias antologias, publiquei dois livros, estou terminando o terceiro e deparei-me com uma realidade muito difícil: vender livros no Brasil não é fácil. E, provavelmente, escritor(a) não é considerada profissão e  sim um hobby por muitas cabeças pensantes.

Acredito que, após ouvir essa afirmação da minha prima, caiu a ficha! Tinha a esperança de jogar a semente e colher bons frutos. Meus livros recebem elogios de diversas partes do Brasil e do exterior, mas as vendas ainda não são um sucesso.

Um fato relevante é que a maioria das vendas não foi realizada por meu círculo de amigos e parentes, mas por desconhecidos. O lado bom é que fiz novos amigos e conheci pessoas que gostam e valorizam meu trabalho como escritora. 

Muitos do meu círculo pediram o livro de presente. E eu explicava que esse era meu ganha-pão da seguinte forma:

 

— Imagina que você trabalha o mês inteiro e, no dia do pagamento, seu chefe diz: como você é meu amigo/parente, não vou te pagar, fica como presente seu para mim!
 

E eu ouvia a seguinte resposta:
 

— Ah, mas essa situação é diferente. Eu trabalhei o mês inteiro.

Então, eu desisti de tentar explicar e silenciei-me. Diante desse cenário, eu comecei a comparar e, se você parar para pensar, um livro pode custar menos que uma pizza, e o destino da pizza todos sabem... Já o livro estará sempre ali, à espera de ser folheado.

Só pelo fato de você não bater cartão e não ter de percorrer quilômetros para chegar ao seu destino no trabalho, não quer dizer que você não trabalha. A verdade é que o “padrão” está tão incutido na cabeça das pessoas que qualquer coisa que saia da rotina, da regra, parece não estar certo. Parece não fazer sentido, parece não ter valor.

O escritor é um profissional que dedica seu tempo para criar histórias que nos fazem viajar, sorrir, sofrer, amar, pensar, entre tantas outras coisas. Um profissional solitário que cresce e envelhece usando seu tempo para repartir, com milhares de outras pessoas espalhadas pelo mundo, suas inspirações.

É claro, que nem sempre um escritor agradará a todos. Até mesmo os mais famosos recebem críticas negativas. Mas sempre haverá aqueles que amarão sua escrita. Ser escritor é se expor sem medo, é um derramar de sentimentos, é deixar um pouco de si em cada linha, em cada livro, em cada história.

Minha profissão: escritora, com muito orgulho!


 

Criei um grupo no Facebook para escritores independentes venderem seus livros. Caso queira conhecer, visite o grupo e, se for escritor, esteja à vontade para divulgar seus livros:

 

 

Copyright © 2014 - Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro - Reprodução Proibida

LIVROS DA AUTORA

​SIGA-ME

  • Facebook Classic
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter Classic
  • c-youtube

© 2018 Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro