SOPRO DE VIDA
 

Ela acordou, naquela manhã de sábado, com uma sensação de que estava faltando algo. Não sabia explicar. Então se espreguiçou e abraçou seu dia para lhe dar as boas-vindas.

Já era quase meio-dia. A manhã praticamente tinha acabado. Ela tinha ido dormir muito tarde, quase 4 horas da madrugada. Talvez o cansaço do seu corpo pedisse um pouco mais de cama... Será, pensou ela?

 

Ainda ensonada e com essa sensação, a primeira imagem que ela teve foi de um feixe de luz que passava pelo quarto ao lado do dela e entrava pelo seu corredor. O sol já estava ali há muito tempo...

 

Experimentou uma sensação tão boa que a preencheu por completo.
 

Em um salto, abriu a janela do seu quarto e deixou o vento morno daquele início de tarde entrar. O barulho de “vida” passando pelas ruas, pessoas para lá e para cá com seus cachorros, amigos, ou sozinhas caminhando, faziam daquele cenário um presente, um convite para ela juntar-se àquele momento.

 

A resposta que procurava estava bem ali. Ela havia dormido demais e deixado a manhã lhe escapar. O que lhe faltava era o sopro de sol, de vida, de movimento.

 

Ela entregou-se ao sábado, feliz da vida!



Aproveite cada segundo de sua vida e não se esqueça de observar a vida que há em sua volta.
 

Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro - Reprodução Proibida

LIVROS DA AUTORA

​SIGA-ME

  • Facebook Classic
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter Classic
  • c-youtube

© 2018 Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro