LETÁRGICO SER

 

Olhar cravado em dor
Derrama solidão em lágrimas
Poças silenciosas de ausências
Vida vazia sufoca o coração
 
Os passos em descompasso
Caminham sem direção
Entregues ao destino
Fincam-se ao desatino
 
Palavras reprimidas
Escondem na boca
Segredos, desejos
A alma silencia
 
O dia se faz noite
Acorrenta a esperança
A tristeza pede uma dança
O corpo se entrega ao açoite
 
Olhar cravado em dor
Percorre sua história...
Não enxerga nada
Mergulha na escuridão


Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro - Reprodução Proibida

LIVROS DA AUTORA

​SIGA-ME

  • Facebook Classic
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter Classic
  • c-youtube

© 2018 Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro