INSANA PROCURA

Vivo sem rumo
a procura de algo
sem saber onde achar.

Vivo em saudades
de um homem que não conheço
mas que quero amar.

Tranco-me, abro-me, rasgo-me
e em meus cacos
procuro me achar.

Vivo a essência e o nada
Respiro, grito
calo meu ser.


Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro - Reprodução Proibida