ENCARANDO MEUS MEDOS

Fecho os olhos e entrego-me à escuridão. No silêncio do meu ser, tento escutar meu coração. Uma dor profunda dilacera minha alma e sufoca minha respiração. Caminho pelos meus pensamentos sem saber o que vou encontrar. Um sopro gelado em minha nuca tenta me amedrontar, mas não desisto...

Meu corpo já não mais está presente, apenas sinto um calafrio. A dor me abraça, vomitando em mim uma sensação de perda, dor, rancor, ódio e sofrimento. Uma ponta de desespero começa a me dominar e meu naufrágio é iminente, posso sentir!

Não me importo, quero descer o mais profundo, e vou...

Abandono-me nesses sentimentos dolorosos e vis, afundo... Apago... 

 

Minha respiração é ofegante, meu corpo todo suado, minhas mãos procurando amparo. Não me importo. Fico frente a frente com os meus medos, ele debocha e gargalha seu veneno. Eu, largada, completamente fraca, quase sem forças para resistir aos seus malignos encantos...

 

Devolvo-lhe o gesto com um sorriso repleto de amor, que cresce em mim e explode em chamas como um vulcão em erupção. Meus medos, apesar de resistirem, deixam-se abraçar. Não há mais nenhum mal que eles possam me fazer. Escolho sorrir, amar e seguir...

 

Abro os olhos e visto minha alma com a minha alegria de viver!

Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro - Reprodução Proibida

LIVROS DA AUTORA

​SIGA-ME

  • Facebook Classic
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter Classic
  • c-youtube

© 2018 Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro