AMARGO SABOR

 

Aonde foram meus sonhos?

Esqueceram-me em algum instante da vida.

Minha bagagem estava pronta, os dias passaram...

Hoje, sou apenas retalhos de algo que um dia fui

Fragmentos de histórias inacabadas, desilusão.

Caminhos sem curvas, sem relevos,

Um vai e vem de decepções, horizonte negro.

Isolo meu coração na amargura que me domina.

Diante do espelho um rosto sem traços, sem luz.

Dos fios soltos do retalho que sou formam-se nós,

Meus fracassos, que amarram-me a esse chão

Imundo chão, no qual só brotam tristezas.

Cansada, sigo vazia de sonhos.

Na boca, sinto o amargo sabor de ser quem sou.


Copyright © 2014 - Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro - Reprodução Proibida

LIVROS DA AUTORA

​SIGA-ME

  • Facebook Classic
  • Instagram ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Twitter Classic
  • c-youtube

© 2018 Todos os Direitos Reservados à Marcela Re Ribeiro